fbpx

Brasil – Calmaria antes da tempestade (IBC)

O IBC-Br, índice do Banco Central utilizado como “prévia do PIB”, marcou avanço de 1,7% em fevereiro frente a janeiro, o maior valor em 7 meses. No ano, o indicador acumula leve alta de 0,23% e nos últimos 12 meses, queda de 4,02%.

De um lado, o resultado de fevereiro foi afetado pela retração de 0,7% na produção industrial, mas foi beneficiado pela expansão de 3,7% na prestação de serviços e 0,6% no volume de vendas no varejo mesmo com o intenso avanço da pandemia no país.

Como “prévia do PIB”, o IBC-Br mostra números sólidos e crescentes para o primeiro bimestre do ano, refletindo o que vimos nos PMIs do mesmo período. Entretanto, em março, com o endurecimento das medidas de restrição em várias regiões do país, principalmente São Paulo, que anunciou uma fase emergencial para tentar conter o avanço da pandemia, também vimos os PMIs sofrendo impactos severos e que devem refletir no crescimento do último mês do 1T21.

Open chat
Podemos te ajudar?