fbpx

Desemprego no Brasil volta a crescer

A taxa de desemprego do Brasil foi a 14,4% no trimestre móvel encerrado em fevereiro (dez-jan-fev), marcando leve crescimento frente ao trimestre anterior (14,1%) e alta de 2,7 p.p., ante mesmo período de 2020.

Quando comparada ao trimestre encerrado em novembro (set-out-nov), a população desocupada avançou 2,9% e foi a 14,4 milhões de pessoas, número recorde da série histórica. Na comparação anual houve alta de 16,9%. Ademais, a população desalentada, que cresceu 21,9% frente ao mesmo período de 2020 e foi a 6 milhões, também foi ao patamar recorde da série histórica.

Com esse resultado a taxa de desocupação brasileira fica apenas 0,2 p.p. atrás do seu nível recorde, que foi registrado no trimestre encerrado em setembro do ano passado. Além disso, os dados do CAGED e de desemprego seguiram divergindo, com o CAGED apontando criação de vagas em nível recorde histórico em fevereiro, enquanto o desemprego foi na direção contrária, mostrando que o mercado de trabalho segue se deteriorando. Por fim, com as severas restrições de março possivelmente veremos nova piora no indicador.

Open chat
Podemos te ajudar?