fbpx

EUA – Inflação desacelera

A inflação americana avançou 0,5% em julho, exatamente como projetado e marcando desaceleração frente ao resultado de 0,9% de junho. Já o núcleo da inflação, que exclui alimentação e energia, subiu 0,3%, marginalmente abaixo das expectativas. Na comparação anual, a alta seguiu em 5,4%, recorde de 13 anos para o indicador.

O grupo de maior variação em julho foi a energia (1,6%), influenciada, por sua vez, pela gasolina (2,4%). Frente a julho de 2020, a energia teve alta de 23,8%, enquanto a gasolina avançou 41,8%. Entretanto, a alimentação puxou o resultado dos últimos 12 meses, ao passar de 2,4% para 3,4% frente ao mesmo período do ano passado.

Em linha com o PCE Price Index, indicador preferido de inflação do FED, o CPI também mostra uma desaceleração e aumento de preços em setores de caráter mais pontual, como a energia e a alimentação. Ademais, apesar da desaceleração recente do mercado imobiliário, o ISM PMI de Serviços histórico e a boa criação de empregos no último resultado do payroll apontam para um caminho mais tranquilo de retomada, mas que deve seguir enfrentando problemas de oferta, o que pode refletir na inflação aos consumidores por meio de repasse de custos.

 

Open chat
Podemos te ajudar?