De volta à estaca zero (Análise IBOV)

17/11/2020

Difícil imaginar no início do ano, a maioria dos mercados recuperaram por completo ou superaram as máximas de fevereiro e para o IBOV estamos nos aproximando de um marco importante nos 110.000 pontos (nosso alvo imediato após a superação dos 106k).

Foi nessa exata região que perdemos a linha de tendência de alta e iniciamos um dos maiores movimentos corretivos da história e não podemos esperar nada menos que alguma memória vendedora (resistência) nesse número. 

Estratégia: Apesar de seguimos cautelosamente otimistas com a conjuntura atual (temos várias incógnitas à frente), o custo de oportunidade para equities (SELIC nas mínimas) e as expectativas de recuperação macro continuam gerando sustentação. Quanto aos próximos alvos, tudo dependerá das reformas (abismo fiscal) e pontas mais longos dos juros (com impactos diretos no valuation). 

Ou seja...continuam comprando, sigam comprados, sejam felizes, mas com atenção nos controles de risco.