fbpx

Vendas no varejo americano inalteradas, mas…

O volume de vendas no varejo americano permaneceu inalterado em abril frente a março, contrariando expectativa de alta de 1%. O núcleo das vendas de varejo, que desconsidera os automóveis, contraiu 0,8% no mesmo período, contrariando projeções de alta de 0,7%.

No mês, resultado positivos nas vendas de veículos automotores e peças (+2,9%), food service e lugares para beber (+3%) e eletrônicos (+1,2%) foram mais que compensadas por quedas em lojas de roupas (-5,1%), lojas de mercadorias em geral (-4,9%), lojas esportivas (-3,6%), postos de gasolina (-1,1%) e varejo sem loja (-0,6%).

O impacto pode ser atribuído ao esgotamento dos estímulos de março e à alta taxa de poupança dos americanos. Embora inesperado, o resultado não é negativo, visto que o gasto com consumo no país avançou 10,7% no 1T21, ante mesmo período do ano passado. Além disso, a alta taxa de poupança mencionada também deve contribuir com o consumo a medida que a economia for reabrindo e a população vacinada.

Open chat
Podemos te ajudar?